Entrega em domicílio:
Posts
Comments

Quando se observa outras culturas gastronômicas, percebe-se uma frequente mistura entre doce e salgado. Os alemães misturam chucrute com maçãs e os americanos adoram utilizar mel em seus assados. Na China e em boa parte da do Sudeste Asiático, o equilíbrio entre picante, salgado, azedo e doce é um elemento essencial em suas cozinhas. E em qualquer jantar japonês, o açúcar é tão presente em qualquer receita tanto quanto shoyu e dashi.

No entanto, isso não acontece por aqui. Parece que temos uma cozinha de extremos, onde o salgado é bem salgado e o doce, extremamente doce, resultado, talvez, de nossa história, onde a salga foi importante para ocupação de nosso território e o açúcar, tão marcante na nossa colonização. A questão é que as pessoas ainda estranham quando colocamos algo doce na carne ou nos legumes.

Tudo isso tem sido quebrado um pouco, recentemente, nas grandes cidades, fruto de uma maior influência de cozinhas de outros países. Mas ainda assim, um pouco restrito as restaurantes, longe da privacidade da cozinha caseira. Não arriscamos muito, não conseguimos experimentar essa mistura sem a tutela de um “especialista”, de um blog ou de um autor renomado.

Mas as possibilidades são muitas: podemos usar mel, açúcar mascavo, comum, geleias ou até mesmo um pouco de chocolate. Não tenha medo. Treine o paladar, saia do lugar comum de sabores segregados  e estanques. E para continuar um pouco com a tutela de um blog, aqui vai uma receita.

Porco com geleia de carambola e alecrim

IMGP2775

Colhi, outro dia, 9 quilos de carambolas e acabei fazendo muita geleia. Nessas horas, a gente prepara um monte de coisa: tortas, bolos e, e claro, carnes. Abaixo, vai uma receita onde se mistura o porco com a doçura da geleia de carambola. Na verdade, é um improviso: originalmente, criei essa receita com geleia de figo. Mas acabou ficando tudo muito bom.Porco com geleia de carambola

Ingredientes (para duas pessoas):
-2 bistecas, de preferência com bastante gordura
-1/2 cebola picada
-1 colher de geleia
-1/2 copo de vinho branco
-1 ramo de alecrim
-sal e pimenta do reino a gosto.

Preparo
-
Desosse as bistecas e faça pequenos cortes na capa de gordura, para que ela não “empene” na frigideira.
-Tempere com sal e pimenta do reino
-Coloque um pouco de azeite em frigideira bem grossa.
-Quando estiver bem quente, coloque as bistecas. Com a chama bem forte, tente dourar dos dois lados, mas sem ressecar o meio da carne.
-Quando estiverem prontas, tire as carnes e reserve. Pode utilizar o forno para mantê-las quentes.
-Rapidamente, na mesma frigideira, jogue as cebolas e, se necessário, um pouco mais de azeite. Refogue até ficar translúcido e então, acrescente o vinho. Deixe evaporar o álcool.
-Acrescente a geleia e o ramo de alecrim. Coloque sal e pimenta do reino a gosto.
-Cubra as bistecas com esse molho.
-Sirva acompanhado de arroz ou algum tipo de purê. Na foto, fiz um de inhame.

 

Leave a Reply