Entrega em domicílio:
Posts
Comments

Muito calor e o onívoro aqui viveu basicamente de chá de cevada gelada (não, não estou falando de cerveja). E o que tem de novo? Notícias sobre transgênicos e obesidade infantil.

Governo indiano quer mais testes para alimentos transgênicos

O governo indiano manteve a moratória do plantio de berinjelas transgênicas e o ministro do Meio Ambiente Jairam Ramesh afirmou que mais estudos seriam necessários para garantir a segurança dos consumidores e do meio ambiente. Aparentemente, essa posição foi assumida frente a opinião pública “negativa” em relação a alimentos geneticamente modificados. Mesmo que o plantio seja aprovado nacionalmente, alguns estado indianos pretendem banir o plantio de alimentos geneticamente modificados. O estado de Kerala, atualmente, já baniu qualquer plantio de organismos transgênicos.

Aparentemente, além da questão ambiental e de saúde pública, outra preocupação dos indianos seria a dependência em relação a empresas estrangeiras – um braço da Monsanto é o responsável pelo desenvolvimento da da berinjela transgênica, chamada Bt Brinjal.

Enquanto isso por aqui…

O agrônomo da Embrapa, Edilson Paiva foi escolhido para presidir a CNTBio (Comissão Técnica Nacional de Biossegurança). E já afirmou ser contra a rotulagem de alimentos geneticamente modificados. “Pessoalmente, acho que seria desnecessário, porque esses alimentos não causam nenhum risco”, afirmou Paiva à “Falha de São Paulo” (novamente, não tem nenhum erro de digitação aqui). Mas não está ainda cedo para afirmar que não existe nenhum risco?

Michelle Obama lança campanha contra obesidade infantil nos EUA

A primeira dama dos EUA lancou na terça a campanha “Let’s Move”, contra a obesidade infantil. Uma entre três crianças americanas sofrem com sobrepeso ou obesidade. E como estão as coisas no Brasil? Não muito diferente. 15% das crianças brasileiras são obesas, enquanto que nos EUA, na faixa que vai dos 6 aos 11 anos, 20% sofrem com esse problema.

Mais garrafas descartáveis?

A Dado Bier lançou mais duas cervejas, Weiss e a Red Ale, em garrafas descartáveis de 600  ml. Garrafa descartável? Isso mesmo. Em tempos de aquecimento global e (aparente) preocupação com o meio ambiente, a indústria de bebidas continua a lançar produtos sem dar a mínima com o descarte de embalagens. Que saudade dos tempos da embalagem retornável…

Leave a Reply